Professores aprendem sobre programação para levarem a inovação digital às escolas

  • 13 de Março de 2019

Mais um passo para o avanço tecnológico nas escolas públicas. A Prefeitura Municipal de Teresina, através da Secretaria Municipal de Educação (Semec), deu início hoje (13) à capacitação dos professores que estão participando do Projeto Letramento em Programação, realizado em parceria com o Instituto Ayrton Senna (AIS), a Universidade Estadual do Piauí (UESPI) e o Centro Unificado de Inovação Aplicada (CUIA).

 

O projeto é uma iniciativa educacional que propõe a participação dos jovens na criação de tecnologia, para que sejam muito além de usuários dos meios computacionais. A ideia é promover o letramento em linguagens de programação voltadas ao desenvolvimento do pensamento computacional nos estudantes das escolas municipais, permitindo que a turma construa seus próprios projetos.

 

A ação acontece inicialmente em dez escolas municipais e com as turmas do Programa Cidade Olímpica Educacional. Os professores capacitados acompanharão os alunos durante todo o curso, que tem duração de quatro anos. Os professores também terão apoio de capacitações até o final do ano, durante esses encontros serão trabalhadas metodologias ativas de educação integral juntamente com os conceitos digitais, para que o grupo se sinta mais à vontade e com maior domínio na aplicação dos ensinamentos.

 

“Eles têm muita segurança na área pedagógica, mas é uma nova porta que se abre, uma nova janela de interação com o mundo digital. Precisamos treinar isso”, explica José Bringel, coordenador do curso de Computação da UESPI. Ele destaca que o letramento de programação está alinhando com o avanço e a interação que a sociedade tem com a tecnologia. “É uma preocupação que nós estamos tendo desde a formação básica, já com essa introdução tecnológica para que o professor não tenha dificuldade com os equipamentos. Esse trabalho de base é uma previsão dessa exploração da inovação e tecnologia no nosso dia a dia, e vai ser necessário cada um ter um pouco de percepção e de uso para entender como se comunicar com os equipamentos do futuro”, completa.

 

Para garantir que os alunos sejam protagonistas no mundo digital, o gerente de Projetos do Instituo Airton Senna, Adelmo Eloy, entende que é muito importante ter contato com linguagem de programação, trazendo à tona a educação integral conectada com a realidade do jovem de hoje. “Começamos a desmitificar um pouco esse universo para o professor, especialmente porque não estamos trabalhando com professores relacionados ao tema. Além de trazer uma formação, trazemos também algumas orientações e atividades em sala de aula para começar a trabalhar o tema com a turma”, conclui.

 

O professor Pinheiro Júnior ministra aulas de história na Escola Municipal Raimundo Nonato Monteiro Santana. Apesar de ser apaixonado por tecnologia, tinha pouca noção de programação, mas muita vontade de levar mais desse mundo para a sala de aula.

 

“As nossas crianças já estão inseridas dentro do universo digital, e uma iniciativa como essa da Semec é muito importante para que deixem de ser apenas consumidores e entendam como tudo funciona, passando a construir. As crianças que foram selecionadas são privilegiadas por serem os pioneiros do programa e provavelmente vão surgir alguns talentos na programação”, concluiu.