FMS mantém ambulatório para tratar doença de Parkinson e distúrbios de movimentos em Teresina

  • 11 de Abril de 2019

Em alusão ao Dia Mundial de Conscientização sobre Parkinson, que é celebrado nesta quinta-feira (11), a Fundação Municipal de Saúde (FMS) realizou levantamento que aponta que no primeiro trimestre de 2019 cerca de 130 pessoas foram atendidas no ambulatório para tratar doença de Parkinson e outros Distúrbios de Movimentos. O serviço fica localizado no Centro de Saúde Lineu Araújo e está disponível à população todas as segundas-feiras, a partir das 13h.

 

Para o presidente da FMS, Charles Silveira, “o ambulatório representa um avanço na rede de saúde municipal e está preparado para oferecer uma boa assistência, contribuindo com a qualidade de vida e sobrevida desses usuários, que sofrem com movimentos anormais. O atendimento da rede do SUS é completo e abrange o tratamento e também o fornecimento gratuito das medicações”, afirma.

 

A doença de Parkinson se caracteriza pela lentidão de movimentos, geralmente em um lado do corpo. “O tremor só está presente em um terço dos pacientes com esse diagnóstico. É uma doença comum em idosos, mas também se manifesta em jovens e não tem cura, mas tem medicamentos eficazes para o controle dos sintomas”, afirma Denise Cury, neurologista da FMS, especialista em distúrbios de movimentos.

 

“O usuário com doença de Parkinson precisa ser acompanhado periodicamente por neurologista, para que a medicação seja adequada ao logo da evolução da doença. Lembramos também que, apesar de não existir uma medida específica para prevenção de doença de Parkinson, todos nós precisamos manter um estilo de vida saudável, principalmente com dieta equilibrada e prática de atividades físicas regulares”, finaliza Denise Cury.

 

Segundo Mariluce Ferreira, diretora do Lineu Araújo, o ambulatório atende também usuários com outras doenças neurológicas que se manifestam como movimentos anormais do corpo. “Para ter acesso, basta que o usuário se dirija a uma das 90 Unidades Básicas de Saúde. Se for constatada a necessidade, ele é encaminhado para o nosso ambulatório. Os médicos especialistas da rede do SUS, durante consulta, também podem fazer esse encaminhamento”, finaliza.